sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Depressão pós-desemprego pode ser tratada por psicólogos via "consultório online"

DivulgaçãoA crise econômica deixou 11,4 milhões de brasileiros sem trabalho no País. Essa situação dificulta o tratamento de problemas mentais, considerando que 10% dos desempregados sofrem de depressão. 

Como agravante, dois milhões de pessoas deixaram seus planos de saúde particulares desde 2014. O Zenklub, plataforma online de orientação psicológica, oferece uma opção para quem necessita de atendimento de um psicólogo de maneira prática, com valor reduzido, sem enfrentar o estigma de ir a um consultório e ainda com a primeira consulta grátis. 

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um em cada dez brasileiros com 18 anos ou mais que estavam fora do mercado de trabalho sofriam de algum tipo de depressão. 

"A pressão de ter que readaptar o estilo de vida da família para um padrão financeiro inferior é muito grande, o que isso significa para si e para sua capacidade de provedor mexe com autoestima, medo de reajustes de sonhos e planejamentos. 

Esse estigma de não conseguir sustentar a família ou seu padrão de vida atual pode desencadear problemas mais sérios" afirma a psicóloga do Zenklub especialista em desmotivação profissional Mariana Massari. 

"Vimos recentemente na imprensa ocasiões de pessoas que cometem assassinatos e tiram a própria vida por conta dessa situação, o que é algo extremamente preocupante. Somos seres adaptáveis, mas estamos vendo casos cada vez mais frequentes de desesperos e atitudes extremas" complementa Massari. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que - entre 
2000 e 2011 - 20% dos casos de suicídio tiveram como razão o desemprego, totalizando 45 mil casos no mundo. 
Problemas ligados a carreira são relatados com frequência em consultas psicológicas realizadas pela internet. "A percepção geral dos nossos profissionais é que, entre as queixas dos pacientes, reclamações no âmbito da carreira são comuns e têm aparecido com mais intensidade nos últimos tempos" explica Rui Brandão, CEO do Zenklub. 

Com a saída de dois milhões de pessoas dos planos de saúde particulares desde 2014 – aproximadamente 780 mil nos primeiros cinco meses desse ano de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) - e da precariedade do serviço público, a tendência do mercado é que serviços inovadores de saúde ganhem espaço. 


O principal objetivo do empresário ao criar a empresa foi romper estigmas e barreiras no que diz respeito a serviços de saúde mental. Para tal, foi elaborado um modelo de negócios que permite fixar preços convidativos às sessões: custa a partir de R$ 80, sendo a primeira gratuita. Segundo tabela do Conselho Regional de Psicologia (SP), cobra-se em média R$ 157 por um diagnóstico em São Paulo. O atendimento é feito pela plataforma de maneira virtual. 

Brasileira morre em acidente de trem nos Estados Unidos

ReproduçãoA advogada brasileira Fabíola Bittar de Kroon, 34 anos, morreu na quinta-feira (29) no acidente com um trem de passageiros que descarrilou ao chegar à Estação Hoboken, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. O Ministério de Relações Exteriores informou que o consulado do Brasil em Nova Iorque foi informado pelo governo norte-americano sobre a identidade da única vítima do acidente.
De acordo com a imprensa internacional, Fabíola Bittar estava na plataforma e foi atingida por parte do teto da estação que desabou após o acidente. Segundo informações preliminares, o trem não conseguiu parar ao entrar na Estação Hoboken e chocou-se contra a plataforma. 

O governado de Nova Jersey informou que mais de 100 pessoas ficaram feridas no acidente ocorrido na manhã de hoje.

Londrina abre inscrições para exame de conclusão do ensino médio

Londrina abre inscrições para exame de conclusão do ensino médioEstão abertas, até a próxima quinta-feira (6), as inscrições para os exames online da Educação de Jovens e Adultos (EJA) para o ensino médio. Elas são gratuitas e podem ser realizadas em qualquer estabelecimento de ensino credenciado da rede estadual. Em Londrina são quatro:

Colégio Estadual Antônio Moraes de Barros - rua Serra do Roncador, 574, jardim bandeirantes;
Colégio Estadual José Carlos Pinotti - rua Carlos Bergossi, 360, jardim dos Pássaros;
CEEBJA de Londrina - rua Benjamin Constant, 1138, centro;
CEEBJA Herbert de Souza - rua Luis Alves de Lima E Silva, 336, jardim Itamaraty.

Os exames online da EJA são uma oportunidade para qualquer pessoa que não concluiu seus estudos na idade certa. Os interessados fazem provas objetivas e uma redação, e caso sejam aprovados em todas as disciplinas, recebem um certificado de conclusão da Secretaria da Educação do Paraná (Seed).

Nesta etapa serão realizadas provas para o ensino médio nas disciplinas de Física, Biologia, Sociologia, Química, Geografia e Filosofia.

Para fazer a inscrição basta apresentar o original e uma fotocópia de documento de identificação e possuir 18 anos completos. As provas são aplicadas em laboratórios de informática das escolas estaduais.

As vagas são limitadas ao número de computadores das instituições. Caso a demanda de candidatos exceda o número de máquinas, a homologação das inscrições será feita por ordem de prioridade, a partir dos critérios estabelecidos no item 5.6 do edital n° 51/2016.

O edital, a relação de escolas credenciadas e os conteúdos dos exames, além de outras informações importantes estão disponíveis na página www.educacao.pr.gov.br/eja.

Palocci presta depoimento à Polícia Federal em Curitiba

Palocci presta depoimento à Polícia Federal em CuritibaO ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci presta depoimento na tarde desta quinta-feira (29) na sede da Polícia Federal (PF) em Curitiba. Ele foi preso temporariamente na última segunda-feira (26) durante a 35ª fase da Operação Lava Jato.

Segundo a PF, Palocci teria ligação com o comando da empreiteira Odebrecht, uma das principais do país. A operação investiga se o ex-ministro e outros envolvidos receberam dinheiro para beneficiar a construtora em contratos com o governo.

Ontem (28), o Banco Central bloqueou mais de R$ 814 mil em três contas bancárias de Palocci e mais de R$ 30 milhões da conta da empresa de consultoria do ex-ministro a pedido do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Além de Palocci, a 35ª fase da Lava Jato também prendeu dois ex-assessores dele, Branislav Kontic e Juscelino Dourado. Kontic prestou depoimento à PF hoje de manhã, e Dourado foi ouvido ontem à tarde.

A prisão temporária dos três vence amanhã (30). Moro poderá, mediante solicitação da PF ou do Ministério Público Federal, prorrogar o tempo por mais cinco dias ou converter a medida para prisão preventiva (sem prazo definido para terminar).

'Impeachment foi um tropeço na democracia', afirma Lewandowski

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, lamentou o processo de impeachment de Dilma Rousseff e qualificou o episódio como "um tropeço na democracia". O comentário foi feito durante uma de suas aulas na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), onde o ministro leciona Teoria do Estado.

Lewandowski, como presidente do Supremo, foi o responsável pela condução do julgamento de Dilma no Senado que culminou na cassação do mandato da petista. A gravação foi registrada na segunda-feira, 26, passada pela revista Caros Amigos.

Antes de encerrar a aula, Lewandowski criticou o modelo do presidencialismo de coalizão, que considerou ser fruto da Constituição de 1989, com o aumento dos partidos políticos, mas também de um "erro" do Supremo, que acabou com a cláusula de barreira.

Também conhecida como cláusula de exclusão ou cláusula de desempenho, a cláusula de barreira é uma norma que impede ou restringe o funcionamento parlamentar ao partido que não alcançar determinado porcentual de votos.

"Deu no que deu. Nesse impeachment a que todos assistiram e devem ter a sua opinião sobre ele. Mas encerra exatamente um ciclo, daqueles aos quais eu me referia, a cada 25, 30 anos no Brasil, nós temos um tropeço na nossa democracia. É lamentável. Quem sabe vocês, jovens, consigam mudar o rumo da história", afirmou.
Educação
Lewandowski também criticou a iniciativa do governo Michel Temer de propor a reforma do ensino médio por meio de uma medida provisória, na semana passada, sem consultar a população.

"Grandes temas como o Estatuto do Desarmamento tiveram um plebiscito para consultar a população. Agora a reforma do ensino médio é proposta por medida provisória? São alguns iluminados que se fecharam dentro de um gabinete e resolveram tirar educação física, artes? Poxa, nem um projeto de lei não foi, não se consultou a população", afirmou o ex-presidente do Supremo.

O ministro disse ainda que "o estado democrático de direito é aquele que amplia direitos e complementa a democracia representativa mediante a participação popular". Para Lewandowski, "todas as leis importantes" só deveriam entrar em vigor após um plebiscito ou um referendo regulado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O prazo, segundo ele, poderia ser estipulado em alguns meses pelo próprio TSE.

"A iniciativa legislativa tinha que ser facilitada também, pois o número de assinaturas mínimo é praticamente impossível", comentou com os alunos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Prefeitura de Londrina inicia projeto que leva cães a instituições para idosos

Prefeitura de Londrina inicia projeto que leva cães a instituições para idososA Secretaria Municipal do Idoso (SMI), em parceria com a ONG SOS Vida Animal, iniciou um novo projeto em Londrina chamado "Amor em Pelo", que irá levar cães a Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs). A intenção é realizar atividades que irão proporcionar momentos de socialização e melhorar a qualidade de vida das pessoas que são atendidas nestes espaços.

O projeto tem início nesta sexta-feira (30), às 16 horas, no Lar dos Vovôs e das Vovós, localizado na rua Araguaia, 582, Vila Nova. Inicialmente, as atividades serão realizadas em três instituições que mantêm convênio com a Prefeitura de Londrina. Também irão receber o atendimento o Lar Maria Tereza Vieira e o Lar São Vicente de Paulo.

Segundo a psicóloga e gerente de Atenção à Pessoa Idosa da SMI, Renata Graner, os voluntários da ONG SOS Vida Animal irão levar seus cães para visitar as instituições e participar de atividades e exercícios com os idosos, monitorados por profissionais como psicólogos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que trabalham nestes espaços. "O contato com os animais proporciona melhora na sociabilização dos idosos em suas práticas diárias. Essa convivência estimula a mobilidade, pode aumentar a motivação e autonomia, colaborando para reduzir problemas como a depressão e a ansiedade", disse.

Antes de aderir ao projeto, os voluntários precisam ter seus animais avaliados por uma veterinária da ONG, que analisa se o cão está dentro do perfil adequado para conviver com os idosos.

A psicóloga destacou que a adesão inicial dos voluntários da ONG superou as expectativas e informou que a intenção é fazer com que o projeto seja permanente. "A ideia era fazer um projeto-piloto, realizando a visita uma vez por mês em apenas uma das instituições. Porém, a procura e disponibilidade dos voluntários nos surpreendeu e isso fez com que ampliássemos o atendimento antes mesmo do projeto começar. Ficamos muito satisfeitos com o retorno", enfatizou.

As visitas realizadas pelo projeto "Amor em Pelo" irão ocorrer três vezes por semana em cada um dos lares, conforme esquema de revezamento. A agenda contendo todas as primeiras datas ainda está sendo concluída. Atualmente, as três instituições de Londrina que integram o projeto atendem 195 idosos.

Candidato a prefeito da região de Londrina é investigado por suposto abuso sexual de adolescente

O candidato à prefeitura de Assaí (36 km a leste de Londrina) pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS), José Carlos Mattheus, foi indiciado por estupro de vulnerável e oferecimento de bebida alcoólica a menores, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O caso teria acontecido no final de 2014, quando o investigado supostamente levou três adolescentes - um menina e dois meninos - e um maior de idade para passar uma noite em um motel de Londrina. O inquérito é conduzido pela delegada do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria), Lívia Pini.

De acordo com as investigações, o processo foi iniciado em Assaí porque as possíveis vítimas residem no município. Uma conselheira tutelar teria recebido a denúncia no dia seguinte ao suposto abuso sexual, teria acionado a Polícia Civil e registrado boletim de ocorrência na delegacia. As diligências foram transferidas para o Nucria porque o motel está localizado em Londrina. O endereço do estabelecimento não foi informado. "Ainda existem algumas fases para serem concluídas, mas os depoimentos já foram colhidos", informou Lívia. O inquérito deve ser enviado nos próximos dias para análise do Ministério Público.

Conforme a delegada, um dos adolescentes teria afirmado que viu o atual candidato "passando a mão" em uma adolescente. A conjunção carnal, até o momento, foi descartada. "Outros adolescentes que estavam no motel disseram que a garota teria demonstrado insatisfação com a situação e o rapaz teria se afastado", comentou.

Em depoimento, o atual candidato confirmou que ingressou com o grupo no motel, mas negou que teria abusado sexualmente da adolescente. "Ao permitir a entrada de menores nesses locais, o adulto torna-se responsável", avaliou a delegada.

Os outros dois garotos confirmaram que ingeriram bebida alcoólica, o que, na visão da delegada, deveria ser evitado por Mattheus. "Eles, que teriam uma relação de amizade, passaram a noite inteira no motel. Segundo os relatos, o rapaz tentou entrar em três motéis. Dois estabelecimentos se negaram a receber o grupo, pelo número de pessoas e também pela presença de menores. Uma adolescente teria se escondido no carro para conseguir entrar", acrescentou a delegada, que não solicitou a prisão do candidato.

Procurado pela reportagem, José Carlos Mattheus afirmou "estar tranquilo diante das acusações". Ele negou que tenha abusado sexualmente da menor. Porém, confirmou que procurou o motel com os adolescentes, mas voltou a reforçar que "é inocente e não há nada de concreto que comprove a culpa".

De acordo com o Código Penal, o cometimento de ato libidinoso na presença de alguém menor que 14 anos prevê reclusão de dois a quatro anos. Em 2008, Mattheus já tinha sido candidato ao cargo de vereador em Assaí pelo Partido Social Cristão (PSC).