sexta-feira, 22 de setembro de 2017

CRIOU COMISSÃO Papa admite que Igreja demorou para enfrentar pedofilia

FotospúblicasO papa Francisco voltou a falar hoje (21) dos casos de pedofilia na Igreja Católica e fez uma de suas declarações mais categóricas sobre os crimes.

Jorge Mario Bergoglio admitiu que o Vaticano "demorou" para investigar os abusos sexuais e anunciou que jamais concederá graça a sacerdotes condenados por esses crimes. "O abuso sexual é um pecado horrível, completamente oposto e em contradição com o que Cristo e a Igreja ensinam", disse o Papa, em um discurso à Comissão Pontifícia para a Proteção dos Menores."A Igreja enfrentou esses crimes com atraso. Talvez a antiga prática de transferir as pessoas [de dioceses], de não enfrentar o problema, adormeceu um pouco a consciência", argumentou.

Fotospúblicas
Fotospúblicas


Segundo Francisco, "apenas um caso de abuso deve bastar para uma condenação, sem recurso de apelação"."Quem for condenado por abusos sexuais pode pedir graça ao Papa, mas eu nunca assinei uma graça desta e nem assinarei", prometeu.

O Papa também comentou que os "escândalos de abusos sexuais são um estrago terrível para toda a humanidade, os quais atingem tantas crianças, jovens e adultos vulneráveis em todos os países e em todas as sociedades". "Foi uma experiência muito dolorosa para a Igreja. Sentimos vergonha pelos abusos cometidos por ministros consagrados, os quais deveriam ser os mais dignos de confiança", criticou.

A Comissão Pontifícia para a Proteção de Menores (CPPM) foi criada em 2014 por Francisco, que assumiu a liderança da Igreja Católica em 2013, após a renúncia de Bento XVI.
Agência Ansa

DEBATES BONDE Você é a favor ou contra a legalização do aborto no Brasil?

Shutterstock
Aborto é um dos temas polêmicos mais discutidos atualmente no Brasil. Os argumentos, tanto das pessoas favoráveis como daquelas contrárias, são variados e refletem posicionamentos que oscilam entre o feminismo, a medicina, a religiosidade, a vulnerabilidade social, os comportamentos sexuais etc.
Para ajudar o leitor a formar ou a rever uma opinião própria, o Portal Bonde, nesta primeira edição da série Debates, encomendou dois textos sobre aborto. O primeiro é favorável à prática e é assinado pela médica Débora Anhaia de Campos. O segundo, contrário, é de autoria da psicoterapeuta Lívia Fortes.

Confira os dois textos abaixo e se permita refletir sobre o assunto.

A favor do aborto

Na perspectiva de defesa dos direitos sexuais e reprodutivos, legalizar o aborto é garantir direito pleno à vida e ao próprio corpo pelas mulheres e por outras pessoas que podem engravidar, como homens transgêneros.

Não existe método contraceptivo 100% eficaz. Mesmo a laqueadura e o DIU têm taxa de falha em torno de 0,5% ao ano. Já os anticoncepcionais orais e injetáveis têm taxa de falha de 5% ao ano e o preservativo masculino, entre 15% e 20% ao ano. Mesmo usando corretamente esses métodos, a mulher e seu parceiro podem engravidar.

Isso significa que a mulher não possui controle pleno sobre o planejamento reprodutivo, criando uma desigualdade de gênero, já que a responsabilidade pela gravidez e pela futura criança recai sobre a mulher, sendo seu corpo e sua vida modificados pela gestação.

Além disso, as mulheres já abortam independentemente de tempo histórico, cultura, religião, etnia, idade, relação estável, condição econômica e formação. Porém, as mulheres pobres, negras e adolescentes são as que mais morrem por procedimentos inseguros realizados por elas ou por clínicas clandestinas.

Muitas mulheres não conseguem também negociar com os parceiros o uso de preservativo. Muitas sofrem estupro conjugal ou são impedidas de usar pílula ou outro método, já que, ao terem vários filhos, são proibidas de trabalhar ou sair de casa.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Motociclista sofre que durante fuga da PM no Distrito de Quinzópolis

De acordo com o SGT Alves da Polícia Militar de Cornélio Procópio, no início da madrugada de quarta-feira (20), enquanto verificavam uma denúncia que informava a localização de uma moto furtada em Cornélio Procópio e que estaria escondida no Distrito de Quinzópolis, na região de Santa Mariana, uma equipe da PM se deparou com motociclista sem o capacete trafegando pelo distrito em alta velocidade, o qual ao ver a viatura, iniciou fuga.

Diante do fato, podendo se tratar de um veículo furtado, os policiais iniciaram um acompanhamento tático, emitindo sinais sonoros e acionando o giroflex da viatura na tentativa do motociclista acatar a ordem de parada, mas este não obedeceu e seguiu por uma estrada rural, onde veia a sofrer uma queda, relatou o SGT Alves.

O motociclista foi logo abordado e ao ser questionado não soube explicar, alegando que estava com medo de perder o veículo, que estava com irregularidades na documentação.

Ele possuía a devida habilitação, mas apresentava sinais nítidos de embriagues e ao passar pelo bafômetro, o aparelho indicou um volume de álcool em seu sangue de 1.58 ml/g.

Depois de ser encaminhado ao hospital de Santa Mariana e receber atendimento médico devido aos ferimentos que sofreu durante a queda, o motociclista recebeu voz de prisão, sendo encaminhado à delegacia da Polícia Civil da cidade para os devidos procedimentos, finalizou o SGT Alves.

Ao tentar desviar de cachorro na BR 369, motorista vai parar no fundo de barranco com pick-up na região de Cornélio Procópio

De acordo com o SGT Alves da Polícia Militar de Cornélio Procópio, por volta das 4h da madrugada de quarta-feira (20), populares acionaram a PM informando que no Jardim Progresso, havia um cidadão pelas ruas do bairro pedindo socorro, o qual logo desmaiou.

Imediatamente equipes policiais foram até o bairro, onde conseguiram encontrar o cidadão, que já consciente, informou que estaria vindo da cidade de Londrina e teria sofrido um acidente na BR 369 com sua caminhonete.

Disse ainda que o acidente ocorreu próximo à entrada da cidade, no momento que tentou desviar de um cachorro que estava solto na rodovia, vindo o seu veículo a sair da pista, ultrapassar o guardraill e cair em um barranco nos arredores do local conhecido como “Curva da Morte”.

Segundo SGT Alves, a equipe do SAMU foi acionada para prestar socorro à vítima, que reclamava de fortes dores no tórax, a qual foi encaminhada a Santa Casa e na sequência, as equipes policiais foram até o local onde teria ocorrido o acidente e no KM 91, encontraram o veículo no fundo de um barranco de difícil acesso.

As equipes da Policia Rodoviária Federal e Econorte foram informadas e devido dificuldade de chegar até o local e a falta de luminosidade, foi decidido que o carro seria retirado do fundo do barranco ao amanhecer, finalizou o SGT Alves.

ZONA SUL Justiça ouve testemunhas no caso do PM envolvido em morte de adolescente

A 1ª Vara Criminal de Londrina deu início nesta quarta-feira (20) à série de audiências relacionadas ao caso do policial militar Bruno Carnelos Zangirolami, acusado pelo Ministério Público de envolvimento na morte de um adolescente de 17 anos em junho deste ano na zona sul da cidade. O crime aconteceu em frente ao Colégio Estadual Maria José Balzanelo Aguilera, no Conjunto Cafezal. O PM responde o processo em liberdade.

Segundo as investigações da Polícia Civil, a vítima estava fumando maconha com mais dois amigos perto da escola. O policial, que residia
em uma dependência nos fundos da instituição de ensino, optou pela abordagem. Ele teria sacado a arma e atirado no chão, mas o projétil ricocheteou na calçada e atingiu o estudante. Ele morreu no local. Nesta quarta, os dois colegas do adolescente morto foram ouvidos pela

Justiça, além de um capitão da Polícia Militar e a esposa de Zangirolami.

O interrogatório do réu foi remarcado para o dia 22 de novembro. Para o advogado do PM, Eduardo Mileo, "a audiência mostrou que o servidor agiu bem". Ele pontuou que os depoimentos dos amigos que presenciaram o homicídio foram "confusos, já que nenhum soube detahar a distância que o policial estava antes de atirar".

Conforme Mileo, o disparo efetuado foi "de advertência, viável e necessário para aquele momento". A defesa ainda vai arrolar dois PMs ao longo do processo. A versão foi refutada pelo advogado da família do adolescente assassinado, Mancini Júnior. "Pelos que os colegas dele disseram, ficou demonstrada que a atitude do policial poderia ser evitada. A condenação é o único caminho", afirmou.

Com o interrogatório remarcado para novembro, Júnior espera que a sentença da juíza Elisabeth Kather saia até o final do ano. A mãe da vítima, Cristiane Sartori, compareceu ao Fórum, mas acabou dispensada. Em rápida conversa com a reportagem pelo telefone, ela disse que "a dor da perda do filho é muito grande". A morte do adolescente motivou um protesto pacífico de familiares, amigos e professores em frente ao colégio do Cafezal. Na ocasião, faixas e cartazes denunciando a postura do policial foram estampadas no muro e postes da Rua Tarcisa Kikuti.

Em julho, a Justiça restringiu o porte de arma de Bruno Carnelos Zangirolami. Ele também só poderá exercer funções administrativas em destacamentos da Polícia Militar.
Rafael Machado - Grupo Folha

SEM FERIDOS Locomotiva descarrila e tomba em Rolândia

Uma locomotiva descarrilou nesta madrugada (20), por volta da 1h, em um trecho que corta o bairro Planalto, em Rolândia (PR). O veículo estava em um comboio com cinco máquinas, sem vagões, quando saiu dos trilhos. O acidente não comprometeu qualquer via urbana. 

Segundo a concessionária Rumo, que administra o trecho ninguém se feriu. A previsão é que a circulação de trens seja liberada ainda nesta manhã. A empresa abriu uma sindicância para apurar as causas do descarrilamento.

CAMPO LARGO Acidente provoca incêndio de sete veículos e deixa dois mortos e dois feridos graves

Divulgação/PRF
Duas pessoas morreram e duas ficaram gravemente feridas após um acidente envolvendo uma carreta e seis carros na Região Metropolitana de Curitiba, no final da noite desta quarta-feira (20). Todos os veículos pegaram fogo no quilômetro 101 da BR-277, próximo ao município de Campo Largo, por volta das 22h.

Divulgação/PRFDe acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista da carreta, que transportava fertilizantes, não reduziu a velocidade próximo a uma obra, não conseguiu frear a tempo e provocou o engavetamento. Um dos carros foi atropelado e ficou carbonizado sob as ferragens da carreta.

As duas vítimas fatais estavam em um dos veículos de passeio. Outras duas foram internadas em estado grave, segundo a PRF. Os nomes das vítimas não foram divulgados.

A concessionária responsável pela rodovia, a CCR RodoNorte, informou que o local da obra estava devidamente sinalizado e o condutor da carreta não respeitou as placas para redução da velocidade. A BR-277 ficou bloqueada no local do acidente até o final da madrugada desta quinta-feira (21).