sábado, 21 de janeiro de 2017

NÃO RESISTIU Policial militar morre após ser baleado em assalto na região oeste

Reprodução WhatsApp/Grupo FolhaO policial militar Anderson Pelegrini, de 33 anos, foi baleado no rosto durante um assalto à uma tabacaria na noite da última sexta-feira (20) na cidade de Cascavel, região oeste do estado.

Pelegrini foi encaminhado em estado gravíssimo ao Hospital Universitário da cidade. No entanto, ele não resistiu ao ferimento e morreu na madrugada deste sábado (21). Sua esposa está grávida de 3 meses.

O policial militar, que era integrante do batalhão de Choque, estava de folga. Três homens armados invadiram uma tabacaria localizada na Rua General Osório, região do Bairro Parque São Paulo, em Cascavel, e renderam funcionários e clientes.

Porém, os homens reconheceram Pelegrini como policial. Uma luta se iniciou entre eles até que um dos assaltantes roubou a sua arma. Desse modo, efetuaram um único disparo contra o policial. O projétil atingiu seu olho direito, ficando alojada no crânio.

Após a ação, os indivíduos fugiram em um veículo Nissan Tiida, roubado no mesmo dia na região central da cidade.

Várias equipes da Polícia Militar foram mobilizadas e o veículo utilizado na fuga foi encontrado abandonado. Os suspeitos teriam corrido por um matagal, mas acabaram presos.

ABRIRAM BURACO NO TETO Policiais e agentes de cadeia impedem fuga em carceragem do Paraná

Divulgação/SESP-PRPresos custodiados na carceragem da Cadeia Pública de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, iniciaram um tumulto no fim da noite de quinta-feira (19), por volta das 23h, após uma tentativa de fuga frustrada.

Os presos abriram um buraco no teto da carceragem para tentar fugir, mas a ação foi flagrada por agentes de cadeia pública e policiais civis que estavam de plantão.

Imediatamente, reforços policiais foram acionados. Revoltados, os presos quebraram portas e depredaram o interior das celas. A situação no momento está controlada. A segurança da unidade foi reforçada com o apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), unidade de elite da Polícia Civil.

No local, há 106 presos. Algumas transferências devem ser realizadas ainda nesta sexta-feira (20). Reparos também já foram iniciados. 

Outra tentativa de fuga já havia sido impedida na última terça-feira (17), quando, por volta das 17h, a equipe de plantão localizou um buraco na ventana (entrada de ar) de uma das celas. De imediato, o local foi isolado e reparado. 

Na quarta-feira (19), inclusive, o juiz da Vara de Execuções Penais de São José dos Pinhais, esteve presente na carceragem e conversou com os detentos.

120 REFERENTES À LAVA JATO Teori Zavascki deixa acervo de 7,5 mil processos no Supremo

Com a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, vários temas que estavam em discussão na Corte devem demorar para retornar à pauta de julgamento. Teori morreu na tarde de ontem (20), em um acidente aéreo. O avião que transportava o ministro caiu com mais quatro pessoas próximo a Paraty (RJ). 

Além da relatoria dos processos da Operação Lava Jato, Zavascki pediu vista de ações que tratam de casos como a descriminalização das drogas e a validade de decisões judiciais que determinam o fornecimento de medicamentos de alto custo na rede pública de saúde. Ao todo, o acervo de gabinete do ministro é de aproximadamente 7,5 mil processos. 

Do total de processos, 5,6 mil ainda estão pendentes de uma decisão final. O restante encontra-se na fase de recursos. Cerca de 120 processos são referentes à Lava Jato.


Em setembro de 2015, um pedido de vista do ministro interrompeu o julgamento sobre a constitucionalidade da criminalização do porte de drogas. O crime é tipificado no Artigo 28 da Lei de Drogas (Lei 11.343/2006). 

Nas mãos de Teori também estavam casos penais envolvendo o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e o senador Ivo Cassol (RO). Nos dois casos houve pedido de vista pelo ministro. 

Em 2013, Cassol se tornou o primeiro senador a ser condenado pelo STF, mas continua solto enquanto aguarda a decisão final sobre o recurso. O julgamento foi interrompido com o placar empatado: cinco votos a favor da manutenção da sentença original e cinco pela redução da pena. 

Em dezembro do ano passado, o ministro pediu vista de uma ação proposta pelo partido Democratas contra a norma de Minas Gerais que determina a autorização da Assembleia Legislativa para o recebimento de denúncia contra o governador. A decisão que for tomada pela Corte será aplicada ao atual governador, Fernando Pimentel, que é investigado na Operação Acrônimo, da Polícia Federal. 

NOITE DE QUINTA Londrina: homem foi executado com pelo menos 10 tiros, aponta perícia

O homem de 50 anos assassinado na noite da última quinta-feira (19) no conjunto habitacional José Giordano, na zona norte de Londrina, foi morto com pelo menos dez disparos de arma de fogo. O crime foi cometido por volta das 19h30, dentro de uma residência localizada à avenida Ana Cândida Bobroff Daros.

De acordo com a perícia do Instituto de Criminalística da Polícia Científica, Fernando Badaró estava na sala da casa quando foi surpreendido por dois atiradores. Ele tentou correr para a cozinha, mas foi alvejado no meio do caminho e tombou morto.

Ainda segundo a perícia, foram contabilizadas 10 perfurações provocadas por projéteis de calibre 9 milímetros no peito, na cabeça e nos braços da vítima. Os disparos foram efetuados a uma distância de apenas dois metros, sem dar chance de reação à vítima. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML).



Badaró era natural de Santo André (SP) e não tinha antecedentes criminais no Paraná. Sua esposa e um filho estão em São Paulo.

A Delegacia de Homicídios deve instaurar um inquérito nesta sexta (20) para apurar a motivação e a autoria do crime. Nada foi levado da casa, o que descarta a hipótese de latrocínio.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

NOVA OPERADORA Correios vão operar na área de telefonia móvel

A partir de fevereiro, os Correios vão começar a operar na área de telefonia móvel. O lançamento do projeto Correios Celular, em fase piloto, será feito em São Paulo. A ideia é que o projeto seja implantado gradualmente em Belo Horizonte e depois em Brasília. A meta da empresa é alcançar todos os estados do país até o fim de 2017.

No primeiro ano de operação, a empresa vai oferecer somente planos pré-pagos, chips e recargas, mas estuda a viabilidade da oferta de planos pós-pagos a partir de 2018.

Segundo os Correios, o objetivo é atender a clientes que estejam em busca de "serviços simples, práticos e prestados com transparência". A empresa informou que vai oferecer pacotes que estarão entre os mais baratos do mercado e aposta no diferencial de já ter uma ampla rede de atendimento.



O projeto é resultado de parceria com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) que será responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.

Os Correios informaram que não foi necessário fazer nenhum investimento para atuar como operador de telefonia e que será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instaladas, assim como os empregados que já atuam na empresa.

ESTUDO ANUAL CNI: Brasil ocupa penúltima posição em ranking de competitividade com 18 países

O Brasil ficou na penúltima posição em um ranking de competitividade que inclui 18 países, de acordo com estudo feito anualmente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento compara nove critérios que influenciam a capacidade de uma empresa brasileira competir com uma companhia estrangeira. O ranking é liderado pelo Canadá, seguido por Coreia do Sul e Austrália. O País só ficou à frente da Argentina.

De 2015 para 2016, o Brasil piorou em quatro desses indicadores: disponibilidade e custo de mão de obra; ambiente macroeconômico; competição e escala do mercado doméstico; e tecnologia e inovação. O Brasil se manteve estável nos critérios disponibilidade e custo de capital; infraestrutura e logística; peso dos tributos; e ambiente de negócios.

A boa notícia do estudo é que o País melhorou sua posição no fator educação, saindo da 10ª para a 9ª posição nesse quesito. De acordo com a CNI, os gastos com educação foram o motivo desse desempenho. No ano passado, o Brasil destinou 6,4% do PIB para a educação, volume inferior apenas ao da África do Sul, que reservou 7,3% do PIB para este fim. Dos nove critérios abordados, é na educação que o País registra a melhor posição.



No quesito disponibilidade e custo de mão de obra, o Brasil caiu da 5ª para a 11ª posição, influenciado pelo aumento do desemprego. Também pesaram contra o País a baixa produtividade do trabalho e o alto custo da mão de obra.

No fator ambiente macroeconômico, o Brasil recuou do 15º para a 17º lugar, também na penúltima posição. Os motivos foram a inflação elevada, o aumento da dívida bruta, os juros altos e a baixa taxa de investimentos.

No critério competição e escala do mercado, o País saiu da 10ª para a 12ª colocação, em razão da recessão econômica e a consequente diminuição do consumo das famílias. Também influenciaram nesse desempenho a baixa concorrência no mercado interno e as altas tarifas alfandegárias aplicadas pelo governo.

No subitem tecnologia e inovação, o Brasil foi do 9º para o 11º lugar, devido à queda dos investimentos em pesquisa e desenvolvimento e à redução da capacidade de inovação das empresas brasileiras.

INFLAÇÃO Gasolina sobe 2,43% e gera maior impacto sobre o IPCA-15 de janeiro, mostra IBGE

A gasolina ficou 2,43% mais cara em janeiro e foi o item de maior impacto sobre a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O combustível deu uma contribuição de 0,10 ponto porcentual para a taxa de 0,31% registrada pelo IPCA-15 do mês.

O aumento refletiu o impacto nas bombas do reajuste de 8,1% autorizado pela Petrobras nas refinarias desde 6 de dezembro. As regiões que registraram mais elevação nos preços da gasolina foram Goiânia (4,60%), Brasília (4,32%) e Fortaleza (4,22%).

As despesas com Transportes passaram de 0,79% em dezembro para 0,71% em janeiro. Apesar da ligeira desaceleração, o grupo ainda foi responsável pela maior contribuição sobre a inflação deste mês, 0,13 ponto porcentual.